road trippin' | napa


DAY 12

(frog's leap)

Acordamos bem cansados em Yosemite e partimos em direção a Napa. Acho que foi em Yos1emite e Napa que o cansaço acumulado bateu de verdade, por isso mesmo, nesse dia não conseguimos fazer muita coisa. Chegamos por volta das 14h, deixamos as coisas no hotel e fomos direto pra uma vinícola - a minha preferida da viagem: Frog's Leap. Uma winery linda! A degustação é na casa da propriedade que parece casa de campo Sulista de filme, sabe? Sentamos na sacada e tomamos vinhos incríveis - um dos maiores arrependimentos da viagem: não ter comprado nenhuma garrafa nessa vinícola pra trazer, ou seja, comprem e tragam! - e depois passeamos pela propriedade, que é encantadora, tem uma super horta com tudo que você pode imaginar e flores incríveis!

(Frog's Leap)

IMPORTANTE:

Pra quem não sabe, o vale de Napa é um condado com algumas cidades. As mais famosas, que valem à pena conhecer - principalmente suas vinícolas - são: Napa Santa helena, Yountville e Calistoga. Ficamos hospedados em Napa, mas deve ser uma delícia se hospedar em qualquer uma dessas cidadezinhas.

Nosso hotel não era dos melhores, como vocês já sabem, fechamos tudo em cima da hora e os preços estavam bem salgados, mas o custo benefício foi ótimo, então pra quem quiser a dica, ficamos no Hawthorne Suites. Mas se o seu budget for alto, vale procurar um bem lindo no clima de Napa.

(frog's leap)

As wineries oferecem vários tastings, desde "general admission" até tastings que envolvem os vinhos mais caros ou a opção de reservar uma sala privada para o tasting, por exemplo. Em todos pagamos pela general admission que no geral é entre 25 e 30 dólares, que dá direito a provar em média 4 vinhos escolhidos, e vale super à pena.

Depois da winery fomos passear por St. Helena. É super fofa, tem uma rua turística principal com lojinhas e restaurantes, que foi onde passeamos. Infelizmente as lojas já estavam todas fechando...Essa é um info importante: tudo em Napa começa a fechar a partir das 16/17h, às 18h as lojinhas já estavam todas fechadas. As vinícolas também começam a fechar cedo, poucas vão até 18/19h. Achei isso muito ruim, queríamos conhecer várias outras, mas quando olhávamos no relógio, já era. Então, se programem!

Como eu disse, a gente tava morto com farofa, então fomos pro hotel, comemos por lá mesmo e dormimos pra acordar cedo no dia seguinte.

DAY 13

(Castello di Amorosa)

Acordamos e fomos conhecer a Castello di Amorosa, uma vinícola super famosa. O dono construiu um castelo e fez questão de fazer com antiguidades e tudo que fosse preciso pra que ele parecesse super real e antigo. Vale muito à pena, você pode fazer um tour pelo castelo e depois ir pra degustação. Não estava tão cheio, então tivemos um atendimento super especial e amamos todos os vinhos. Foi a winery preferida do João, ele se apaixonou pelo lugar, pelos e vinhos e pelo atendimento.

(Inglenook)

Passamos a manhã inteira por lá e depois fomos parando em algumas wineries no caminho,não fizemos degustação em todas. É preciso muito dinheiro e fígado pra ir parando e bebendo em todas as wineries famosas e bonitas. Conhecemos a Beringer e a Robert Mondavi e paramos pra beber na Inglenook. Mas ao invés de fazer a degustação bebemos alguma taças no café delicioso de Inglenook. A propriedade é bem linda e tem um museu sobre Coppola, então é tipo 2 em 1.

(Inglenook)

Finalmente, depois que as wineries estavam fechando, fomos fazer um late lunch. Fomos até Yountville tentar uma mesa num restaurante lindo que nos indicaram: Bottega. Vale super à pena o passeio por lá. Fica num Market place cheio de lojinhas, tipo uma galeria e vários restaurantes e cafés fofos por perto. Infelizmente não tinha mais reserva, então almoçamos em St. Helena, num restaurante chamado Goose & Gander, adoramos!

Vale dizer que os restaurantes em Napa são mais caros do que o resto dos lugares em que paramos na Califórnia. Mas o Goose & Gander era ok de preço, a comida muito boa e uma carta de drinks incrível - pra quem estiver cansado dos vinhos.

(foto: napa valley aloft)

Um passeio muito famoso em Napa é andar de balão. Mas ainda tínhamos São Francisco pela frente e duas coisas nos impediram: dinheiro, porque é um passeio bem caro (todo mundo diz que vale à pena demais! Talvez se Napa estivesse no começo do roteiro não teríamos economizado) e disposição...você tem que acordar tipo 3, 4 da manhã pra fazer o passeio e a gente estava muito cansado mesmo pra pegar a estrada no outro dia.

Se você estiver montando o seu roteiro não deixe Napa Valley de fora, é apaixonante! Um dos lugares preferidos da viagem. Nos arrependemos de não ter ficado mais de 2 noites pra aproveitar mais as vinícolas e restaurantes.

(Forg's Leap)

Gostaram??


ABOUT ME

Goiana de 25 anos, mas carioca de coração. Amo cantar, moda, cinema e viagens. Sempre buscando levar a vida de forma leve e saudável!

SOCIAL:
  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Pinterest Icon
POSTS RECENTES:

© 2106 Gabriela Lobo

Site por Bee Design

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Pinterest Icon