road trippin`| california {part I}


Eita, post difícil de escrever...Foram tantos lugares, tantas experiências, tantas dicas legais pra compartilhar! Só de começar a pensar já bate uma saudade incontrolável, então vou começar com a melhor dica que eu posso dar pra vocês nesse post: FAÇAM ESSA VIAGEM!

Decidi dividir a viagem em alguns posts, senão ia ficar imenso e eu não ia escrever tanta coisa sobre cada lugarzinho. Então vamos começar pelo começo, né non?

A gente decidiu tudo muito em cima da hora, o João achou as passagens e me fez a surpresa de aniversário. A passagem era pra agosto e só faltavam 2 meses. Ou seja, os hotéis já estavam todos lotados por causa do verão. Jun/jul/ago é a alta temporada deles, então a primeira dica é: tente fechar tudo com antecedência. Demoramos pra fechar todos os hotéis e o resultado foi: hotéis ruins e caros! Dos que ficamos, devo indicar no máximo três.

Eu e mozi nunca contratamos uma agência de viagem, a gente ama essa parte de planejar, escolher os lugares, os hotéis e tudo mais, então vou tentar passar toda a nossa experiência.

ROTEIRO

Fizemos um roteiro bem ambicioso, queríamos fazer tudo! Tivemos que abrir mão de algumas coisas, como Lake Tahoe e San Diego, que seguem na wishlist. uma coisa importante é que esse roteiro foi realmente ambicioso. Não nos arrependemos nem por um segundo, mas cansa bastante. A gente tenta aproveitar ao máximo, conhecer tudo que dá pra conhecer, então não rolava descanso, saíamos do hotel às 8h e chegávamos só pra dormir na maioria dos dias. E o João sofreu de dirigir sozinho mais de 4 mil kilômetros. Foram 80 horas dentro do carro, então é bom ir preparado ou, pra quem puder, com mais dias pra cada lugar.

O roteiro final foi:

DAY 1

Chegamos em San Francisco bem tarde, pegamos o carro que tínhamos alugado no aeroporto e fomos para San Mateo, uma cidadezinha do lado do aeroporto de SF. Alugamos um airbnb mesmo e no dia seguinte cedinho já estávamos a caminho de Carmel. Resolvemos dar uma passadinha no Google no caminho, já que fica do lado de San Mateo, mais precisamente em Mountain View. Pra quem curte vale à pena, mas fizemos uma parada bem rápida, só pra ver como era mesmo e tirar uma foto andando na bike do Google pra dar aquela postada no instagram.

Monterey - Carmel (17 Mile Drive)

(Foto tirada em uma das paradas da 17 Mile Drive)

Depois disso fomos direto pra Carmel. A grande dica do caminho até lá é pegar a estrada 17 Mile Drive, em Monterey, que é linda e tem várias paradas pra tirar fotos maras e ver lugares incríveis. Essa estrada fica dentro de um condomínio, então, é cobrada uma taxa de U$10,00 para acessá-la, mas vale à pena.

Carmel-by-the-sea

Chegamos em Carmel bem perdidinhos, paramos aonde parecia ser o buxixo (Ocean Ave com Dolores St.) e fomos rodar a pé mesmo. E aí vai a primeira dica de restaurante que amamos: Little Napoli. Lugar lindo e delicioso de comida italiana, comemos uma pizza bem mara. Depois batemos perna pelas lojinhas e ruelas...Carmel é fofa demais, as construções são todas lindas e cada quarteirão tem uma ruela de lojinhas locais e cafés.

(Carmel-by-the-sea)

Depois disso, fomos até a orla conhecer a praia. Me surpreendi muito com a praia de Carmel, mesmo no verão é frio, não estava sol e, ainda assim, achei linda demais! E ficamos desejando as casas lindas da orla. A cidade tem muitos lugares de wine tasting, então paramos em um chamado De Tierra. Não estava cheio, mas valeu muito à pena: 15 dólares pra fazer o tasting de 4 vinhos muito bons. Conhecemos um outro restaurante com um rooftop bem legal, não comemos, mas fica a dica: Vesuvio.​

​(Carmel-by-the-sea)

Pôr do sol em Monterey

Depois do vinhozinho, deixamos Carmel e fomos pra Monterey. Uma obs importante: preferia mil vezes dormir em Carmel, mas só tinham opções muito ruins por um preço absurdo quando fomos fechar, mas se puderem optem por Carmel. A cidade deve ser linda à noite e os restaurantes todos tem aquele climinha romântico no frio. Mas, mesmo que durmam em Carmel, não podem deixar de seguir essa dica: assistir o pôr do sol da lighthouse em Monterey na Ocean View Blvd. Foi o primeiro da viagem e um dos mais lindos da vida! Outra obs importante: Carmel e Monterey são colados, indo por dentro dá menos de 15 minutos, então, no worries.​​

​No final do dia estávamos mortos de cansaço e todos os restaurantes estavam pra fechar, então deixamos tudo no hotel e comemos numa cervejaria perto chamada Alvarado Brewery. Nada incrível, mas quebrou o galho.

DAY 2

Acordamos cedinho, tomamos café no hotel e partimos pro Big Sur. Obs importante 3: tentem fechar hotéis com café da manhã incluso ou façam compras no mercado e deixem no carro. Parar na estrada pra comer acaba atrasando muito, melhor coisa é deixar muitos snacks no carro pra não passar perrengue na estrada. Tem gente que para pra almoçar ao longo do Big Sur, mas com boa parte da rota interditada (vou explicar jajá) os restaurantes que normalmente indicam estão inacessíveis e a própria rota fica muito maior, então parar acaba atrasando muito a chegada em Santa Barbara.

Big Sur

(Bixby Creek Bridge)

Sem dúvida foi um dos meus dias preferidos da viagem! Não tem tanta dica pra dar a não ser parar no maior número de acostamentos possíveis! São muitos, mas são lindos, a gente não parou em alguns e me arrependi.

(Alguma das paradas apaixonantes que fizemos no Big Sur)

Interdição

Como eu disse, a estrada do Big Sur está interditada para reparos na altura do Pfeiffer Big Sur State Park e o Ragged Point, e a previsão é continuar fechada pelo menos até setembro. Ouvi dizer que esse é o trecho mais bonito da Highway 1. Se isso for verdade, eu nem sei...O restante já é apaixonante, então não desanime se isso acontecer com você também. Fizemos uma rota diferente e foi tudo incrível. A rota que fizemos foi essa:

Fazer essa rota acabou levando muito mais tempo do que a normal, então chegamos tarde em Santa Barbara e muito cansados. Fomos conhecer a State Street, que é A rua de lá: lotada de bares, restaurantes e lojas. Jantamos em um restaurante mexicano, chamado Casa Blanca. Estava super animado, aliás a cidade toda estava, chegamos bem na época do Old Spanish Days Fiesta, que comemora as missões espanholas e a herança dessa cultura em Santa Barbara. Mas indico o lugar pra drinks e badalação, porque a comida não foi boa.

DAY 3

(Píer de Santa Barbara)

Foi o dia de curtir Santa Barbara. Cidade muito fofa! Andamos dia todo. Passeamos de manhã pelo píer e pela orla. E eu pirei com as palmeiras! Quem nunca foi pra Califórnia talvez me entenda: sempre via aquelas palmeiras em foto e achava lindo demais...Quando avistei aquele tanto de palmeira california vibes juntas pela primeira vez fiquei até emocionada!

(Orla de Santa Barbara)

Habbemus dica mara de restaurante em Santa Barbara: fizemos brunch no Les Marchands. Foi muito delícia e muito agradável. Sentamos do lado de fora e curtimos o clima da La Fiesta: tava rolando um show de dança típica espanhola do lado, então foi ótimo.

A outra dica de restaurante é o Loquita. Uma amiga indicou, mas infelizmente estava fechado para almoço neste dia. Demos uma olhada no restaurante e achamos muito lindico, então fica a dica.

Depois do brunch fomos andar pela State Street, passeamos por todas as lojinhas - famosas e locais - e passeamos por uma feira típica que também estava rolando por causa da La Fiesta. Super animada, com show, comidas típicas e artesanato.

No final do dia fomos pra Los Angeles, mas esse já é um assunto pro próximo post, senão vocês nem guentam ler até o final. Prometo LA, Las Vegas e Death Valley para o próximo post até o final de semana.


ABOUT ME

Goiana de 25 anos, mas carioca de coração. Amo cantar, moda, cinema e viagens. Sempre buscando levar a vida de forma leve e saudável!

SOCIAL:
  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Pinterest Icon
POSTS RECENTES:

© 2106 Gabriela Lobo

Site por Bee Design

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Pinterest Icon